O meu milagre da manhã

Desde que o livro “O Milagre da Manhã” foi lançado, vejo pessoas cultivando ou tentando implantar o hábito de ter o seu milagre da manhã. Para quem não leu, o “milagre” consiste em em acordar cedo e estabelecer passos na rotina matinal que visam proporcionar melhorias em várias áreas da vida. Li o livro e sinceramente não consigo atrelar o sucesso da vida, às práticas matinais propostas. Mas desde que li, comecei a prestar atenção nesse período do dia.

Sempre gostei muito de dormir e se eu dormir pouco, as horas de sono me fazem falta. Mas apesar disso, sou mais produtiva de manhã. Sempre estudei de manhã, nunca fui aquela que entrava madrugada a dentro estudando, não conseguia. E depois que li o livro, fiquei buscando aproveitar melhor esse período que é antes de sair para o trabalho.

De maneira forçada, acordo muito cedo. Digo forçada porque não foi uma ideia espontânea minha. Levanto às 5:20h por causa dos horários do Davi. Às 5:45h ele já está na mesa comendo, porque o transporte escolar passa às 6:17h. (Não é nem 6:15h e nem 6:20h, é 6:17h mesmo, impreterivelmente). Então, tenho um período livre, de silêncio e sozinha depois que ele sai.

Esse intervalo livre são 40 min, em algumas situações já voltei e dormi mais um pouquinho. Ultimamente não tenho feito isso, porque não houve necessidade, tenho preferido aproveitar de outro jeito. Antes eu descia com qualquer roupa e depois trocava a roupa do trabalho depois. Esses dias, vi que não faz muito sentido, então já tenho descido com parte da roupa que vou trabalhar e ganho um tempinho. Parece pouco, mas esses minutos rendem muito: preparo um chá ou café e faço minha devocional diária, que consiste na leitura da página correspondente aquele dia. Depois da leitura, oro, ou melhor, escrevo minha oração. Vi que assim não me distraio e foco somente na oração. Às vezes leio outras partes da Bíblia ou algum outro livro. Escrever a oração foi uma dos melhores hábitos que adquiri para esse momento. E só então, acordo a Fê, faço um chamego nela e enquanto ela toma café, eu preparo e tomo o meu, e vou terminando de me arrumar junto com ela.

Tenho conseguido manter essa rotina de maneira que tem me agradado muito, óbvio que 100% dos dias não é factível. Precisar de horas de sono, não tem a ver com a hora em que acordamos e sim com a quantidade de horas dormidas (demorei a aprender isso com o meu marido). Então, para isso dar certo eu não posso dormir tão tarde. Mas na minha casa temos o hábito de dormir cedo, isso não é problema. E dessa forma tenho conseguido cumprir duas coisas que são muito importantes para os meus dias: ter um momento devocional e ler alguma coisa.

Tenho um desafio que é não utilizar o celular durante esse período e começar assim a diminuir o tempo gasto em redes sociais e whatsapp. Esse é bem difícil para mim, mas aos poucos, chego lá também.