Sempre há o que comemorar

Em setembro comemoramos o 1º ano de vida da Fernanda e o 4º do Davi. Eles fazem aniversário com apenas 10 dias de diferença, parece até que eu planejei para que fosse assim, mas nem foi.Não posso dizer que esse foi o ano mais difícil, acho que o primeiro ano do Davi foi mais tenso. O primeiro ano como mãe de dois, não foi tenso. Foi cansativo, bem cansativo. Os primeiros meses da Fê, me esgotaram mais psicologicamente do que fisicamente e eu nem sei explicar o porquê.

A caçula é uma criança bem diferente do Davi, as semelhanças param nas aparências mesmo: ela é mais grude comigo, ou melhor, ela é meio grude, coisa que o Davi nunca foi. Ela é mais chorona, mais impaciente, mais agitada. Mas essas diferenças têm aparecido mais intensamente a medida que ela cresce, porque no inicio, não houve tantas surpresas, por isso não havia tensão. Primeira tosse estranha que o Davi teve, achei que ele estava com algum problema no pulmão e fui toda chorosa para o PS. Lá ao vê-lo fazendo inalação, meu coração apertou como se meu filho estivesse com uma grave doença.Mal eu sabia que esse inalador se tornaria nosso melhor amigo e Davi ia segurar esse negócio sozinho. Fernanda com 4 meses ficou gripada, sem nunca ter pisado numa escolinha, mas com um irmão mais velho tossindo e espirrando quase na cara dela, isso ia acontecer mesmo. Mas não houve mais a tensão e o desespero, claro que é chato, mas já sabia que aquilo fazia parte da vida de um bebê. Só não esperava que fosse tão cedo. Já sabia que ia ser um saco ter que fazer as papinhas e congelar, que quando eles batem na colher e voa comida também é bem chato. Então, não criei expectativas para aquele momento. Nesse aspecto, a Fê é melhor. Come mais rápido que o irmão comia. Dizem que não se deve comparar os irmãos: sinto muito, é impossível. Acho que essa dica é sobre verbalizar essa comparação, talvez.

Os dois são a alegria dessa casa, ela nem fala, mas eles já brigam por brinquedos. Ela nem fala, mas eles se reconhecem , eles riem, eles conversam. Eles me fazem sentir orgulho de mim mesma, porque parte do que eles são é parte do meu esforço. E não é pouco. Não mesmo. Muitos e muitos dias, eu estou exausta. Só queria chegar do trabalho e deitar. Mas ainda não dá para ser assim. Mas nas minhas conversas com Deus sobre esse assunto, sinto um conforto de que se há um lugar que deva receber minha dedicação é esse. Minha família, minha casa, meus filhos. Nada consegue explicar a maternidade a não ser a própria prática. Para quem não tem filhos é tudo muito simples, “é só tirar a chupeta dela e pronto”; “é só falar que não pode e pronto”; “é só deixar chorando e pronto”; “é só incentivar desde criança e pronto”. Mas, na vida real ninguém sabe a dor e a delícia que é esse “e pronto”, a não ser a própria mãe, o próprio pai.

Por essas razões, eu comemorei o aniversário deles com festa. Davi também comemorou na igreja, na escola, no restaurante e se tivesse mais uma opção eu comemorava. É muito gostoso comemorar aniversário de filho, é uma gratidão sem fim a Deus por mais um ano de vida deles, por tantas coisas que eles aprendem, que eles ensinam, que eles me mostram que vale à pena todo sábado de manhã cedo, fazer “ovinho para comer com pão e manteiga no meio”. Eu tenho orgulho de dizer que tenho dois filhos, é meu mais bonito título: a mãe do Davi e da Fernanda. Deus confiou esses dois a mim, me escolheu para gerá-los, me sustenta diariamente em cada banho, cada brincadeira, cada comida que eu faço, cada grito e cada lágrima que as vezes cai. E eles estão aí, saudáveis, lindos, me fazendo uma mulher mais madura, mais grata Deus e mais feliz.

Para o Davi e para Fê tudo ou nadaaaa? Tudo, tudo sempre!!!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s